quinta-feira, 5 de setembro de 2019

V ENCONTRO AMAZÔNICO - MULHERES AMAZÔNIDAS


O GEPEM/UFPA apresenta o V Encontro Amazônico – Mulheres Amazônidas, que traz como tema central: “Democracia, resistências, construção de saberes”, o V Encontro tem como objetivo avaliar o impacto, no campo acadêmico (ensino, pesquisa e extensão), dos estudos sobre mulheres e relações de gênero na Amazônia.

O V Encontro reveste-se de especial importância por duas razões principais. De um lado, pela crescente relevância da temática, quando as demandas sociais por crescimento econômico inclusivo e respeitoso dos limites ambientais incluem, em ampla medida, a atenção às injustiças baseadas nas relações sociais de gênero. De outro lado, o evento marca os 25 anos de existência do GEPEM, cuja trajetória acumula vasta produção de pesquisa, extensão e ensino, este último com presença de docentes em diferentes cursos de graduação, pós-graduação e de outros níveis no âmbito da UFPA e, também, em instituições de outras regiões.

Para mais informações, acesse: vencontroamazonico.com


Sejam todx bem vindx!



Curta facebook.com/projetogepem

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

GEPEM 25 anos - Mulheres Paraenses e a violência do golpe de 1964









No dia 27 de agosto de 2019, ocorreu o evento “Mulheres Paraenses e a violência do golpe de 1964", onde algumas anistiadas nascidas ou residentes no estado do Pará, falaram desse tempo de dor e luto entre as famílias paraenses.

Houve também a exibição do documentário "Torre das Donzelas", de Susanna Lira, onde pudemos ouvir os depoimentos de outras mulheres presas políticas no golpe de 1964, incluindo a ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Agradecemos a todxs que compareceram e que puderam desfrutar deste momento emocionante.

Abaixo, o evento sob o olhar da nossa coordenadora, Prof.ª Dr.ª. Luzia Alvares.

"UM TEMPO. UM MOMENTO. UMA DISCUSSÃO: MULHERES EM LUTA

Ontem, 27/08/19, o GEPEM/UFPA comemorou 25 anos de atividades enquanto militância acadêmica, focando na ideia de levar à exposição pública, a luta de um grupo de mulheres paraenses ou residentes no Estado, no golpe de 1964, centrado sobre a representação da patrona do grupo: Eneida de Moraes. A confluência dos fatos - as mulheres de 1964 e o nome de Eneida como cúmplice das atividades do grupo - embora não fosse lembrada nesse momento - marcou esse quarto de século de atividades. Se Hecilda, Eneida, Leila, Violeta e Angélica se debruçaram sobre sua memória de um tempo em que a angústia de não saber aonde estavam ou o local em que seus companheiros haviam sido presos, e nos contaram o que viverem nesses dias perigosos do golpe de 1964 e do AI-5 em 1968, nessa tarde de agosto 2019 estavam se associando às denuncias, em uma outra época, de uma outra mulher que deu nome ao nosso grupo de estudos - GEPEM - Grupo de Estudos e Pesquisas "Eneida de Moraes". Presa mais de quatro vezes na década de trinta-quarenta do século passado, a autora de coletânea de crônicas sobre o seu dia-a-dia, Eneida, estava ali, contando em silêncio, e em risadas o quanto ainda precisávamos seguir em frente, principalmente nestes anos que vivemos hoje, trazendo para o nosso meio as/os jovens que ainda estão em dúvida sobre qual percurso a sua caminhada vai seguir. Obrigada às colegas de ofício na UFPA. Obrigada às/aos bolsistas que têm emprestado seu dia a a- dia nos estudos e no trabalho cotidiano nestes 25 anos. Obrigada ao contingente de público que esteve conosco na tarde desta terça feira. 

Vamos em frente! Muita luta ainda. Muitas caminhadas! Muitas atividades!"


Curta facebook.com/projetogepem

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Minicurso: Feminismos contra-coloniais



A linha de pesquisa Gênero, Feminismo e Interseccionalidade, do GEPEM, promove o minicurso: "Feminismos contra-coloniais", que será realizado pela Prof.ª Dr.ª. Vivian Matias (UFPE).

"Feminismos contra-coloniais"

Dia: 06 de setembro de 2019
Hora: 9h00 - 12h00
Local: Auditório do IFCH/altos (UFPA - campus básico)


Inscrição no ato do evento.
Evento gratuito.


Curta www.facebook.com/projetogepem

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Mesa redonda: "MULHERES PARAENSES E A VIOLÊNCIA NO GOLPE DE 1964"



Em 27 de agosto de 1994, o GEPEM tornou-se presente nas instâncias acadêmicas, criado por um grupo de docentes, discentes e técnicos-administrativos da UFPA. Ao comemorar 25 anos de criação e presença em atividades acadêmicas – ensino, pesquisa e extensão junto à universidade –, o GEPEM confirmará a continuidade de suas ações de política acadêmica para além dos muros da comunidade.

Este ano, com as turbulências políticas que têm submetido brasileiras e brasileiros à perda dos direitos humanos, as associadas e associados do GEPEM postularam um evento à altura desses anos de grandes esforços para conseguir alcançar esses direitos que estão sendo subtraídos. Tratará da memória das mulheres vítimas da violência durante o golpe militar de 1964. Um filme e uma mesa redonda compartilharão, através das imagens e das falas, o que, onde e como foram estabelecidas as graves violações dos direitos humanos.

Através das imagens do cinema, no filme “Torre das Donzelas” (Brasil, 2018), da cineasta Susanna Lira, teremos o depoimento de mulheres presas políticas no golpe de 1964. E, nas falas de algumas anistiadas paraenses ou residentes no estado do Pará, a Mesa Redonda MULHERES PARAENSES E A VIOLÊNCIA NO GOLPE DE 1964 (após a exibição do filme), evocará a memória desse tempo de dor e luto entre as famílias paraenses.

Mesa Redonda: “MULHERES PARAENSES E A VIOLÊNCIA NO GOLPE DE 1964”

Expositoras:

• Hecilda Mary Veiga – Anistiada Política. Mestre em Planejamento do Desenvolvimento/NAEA/UFPA;
• Eneida Guimarães – Anistiada Política. Mestre em Sociologia (UFPA); Coordenação Nacional dos Diretos Humanos pela União Brasileira de Mulheres (UBM);
• Leila Mourão – Doutora em História (UFPA);
• Violeta Paes Loureiro - Doutora em Sociologia (UFPA) Mediadora: Dra. Maria Angélica Motta-Maués – GEPEM/UFPA

Dia: 27 de agosto de 2019 (terça-feira)
Hora: 14h
Local: Auditório do Curso de Filosofia (no IFCH, altos) - Campus Básico - Guamá - UFPA (Rua Augusto Correa, nº. 1)

Curta facebook.com/projetogepem


sexta-feira, 28 de junho de 2019

28 de Junho - Dia Internacional do Orgulho LGBTQ+



Em 28 de junho, comemora-se o Dia Internacional do Orgulho LGBTQ+, mesmo que você não faça parte da sigla “LGBTQ+”, lute ao lado daqueles que sofrem diariamente apenas por serem quem são. Não só neste dia, mas em todos os outros, dê o seu apoio para todos aqueles que precisam.

"De fato, os homossexuais precisam ser curados. Eles necessitam curar-se de todas as feridas que lhes foram feitas pela sociedade, a começar pela própria família e pela igreja. Em vez de promessas de cura, ofereçamos apoio, suporte emocional, e um ambiente onde não sejam julgados, mas amados, acolhidos em vez de rechaçados."

O GEPEM se solidariza com as causas da comunidade LGBTQ+'s, estamos sempre na luta por respeito, igualdade e amor.

O amor não é doença, o amor é cura. Discurso de ódio não é liberdade de expressão!

Curta GEPEM: facebook.com/projetogepem